Skip to content

A Herdade

Em pleno Alentejo, na vila de Redondo, nasce uma Herdade Iluminada.

HERDADE DA CANDEEIRA

Em pleno Alentejo, na vila de Redondo, nasce uma Herdade Iluminada. A Herdade da Candeeira traz uma nova luz ao Alentejo, que junta o clássico, o antigo, o esquecido e o futuro dos vinhos de Portugal. Com uma adega dotada da mais atual técnica de transformação das uvas, promete surpresa e redescoberta.

Vinhos de castas antigas com uma reinterpretação moderna, uma combinação imprevisível e arrojada, para valorizar o Redondo.

Uma nova Luz nos vinhos do Alentejo

A HERDADE

A Herdade da Candeeira é uma das mais antigas propriedades da zona da Serra d’Ossa, no concelho de Redondo. Na sua periferia, encontramos a famosa “Anta da Candeeira”, um monumento megalítico datado de 4.000 a 3.000 A.C., formado por lajes de xisto, e que apresenta uma câmara poligonal, ainda com tampa, destacando-se pelo enigmático orifício no esteio de cabeceira, designado usualmente de “buraco da Alma”. Esta Anta foi classificada como Monumento Nacional em 1910. Estas terras têm largas tradições na produção de uvas e de vinho e a Herdade da Candeeira não é exceção. A atestar esse rico passado vitivinícola está a parcela de vinha mais antiga da herdade, plantada em 1938.

Em 2014, procurando uma base para a operação do Grupo Parras no Alentejo, o seu administrador Luís Vieira apaixonou-se pela Herdade da Candeeira e ali resolveu realizar um muito importante investimento estratégico, adquirindo a propriedade de 180 hectares, dos quais cerca de 70 plantados com vinha. Além das condições intrínsecas para a vitivinicultura, a Herdade da Candeeira encerra ainda características únicas, quer paisagísticas, quer de potencial turístico. Servida por duas barragens, que garantem autossuficiência hídrica, a propriedade tem ainda uma casa, uma piscina com vista para as vinhas, um pomar, azinheiras e sobreiros, alguns deles com quase 200 anos de vida.

Logo no ano seguinte, o Grupo Parras avançou para uma outra propriedade, a 18 km de distância, adquirindo 230 hectares de terrenos circundantes à Barragem da Vigia. Ali, em solos de xisto e com disponibilidade de água ( fator determinante no Alentejo de hoje) foi construída de raiz a Vinha da Vigia, que passou a fazer parte integrante do projeto da Herdade da Candeeira. A preservação da paisagem natural circundante da barragem, com enorme diversidade de flora e fauna, sobretudo aves que ali encontram habitat natural de alimentação, refúgio e reprodução, faz parte do projeto do Grupo Parras.

O ALENTEJO DO XISTO

Os 70 hectares de vinha da Herdade da Candeeira incluem parcelas de vinha velha de sequeiro com as castas tradicionais da região e algumas mais modernas. Na Vinha da Vigia, foram já plantados 142 hectares de vinha, exclusivamente com variedades tintas, entre castas clássicas do Alentejo, castas que já mostraram excelentes resultados na região, e outras ainda que terão oportunidade de revelar o seu potencial neste terroir tão particular.

0
Hectares de vinha velha de sequeiro
0
Hectares de vinha exclusivamente com variedades tintas

A VITICULTURA

A viticultura da Herdade assenta numa base sólida de informação científica, com estações agrometeorológicas, sondas de humidade do solo e sistemas de rega com programadores inteligentes, visando utilizar de forma otimizada e sustentável um recurso escasso como é a água.

Reinterpretação de castas antigas

A ADEGA

Com o objetivo do processamento da produção própria, a Adega assenta na inovação e na automatização de todo o processo. “Na parte industrial está a fazer-se o mesmo que no campo, ou seja, a construir-se uma adega de cariz industrial que numa primeira fase tem a capacidade de absorver na ordem dos cinco milhões de quilos de uva e que pretende ser o mais automatizada possível. Significa que desde a entrada da uva até à saída do vinho haja o mínimo de intervenção humana. Não porque essa intervenção seja negativa, mas muito pelas necessidades crescentes de otimizar processos, em paralelo com a dificuldade em encontrar mão de obra, que também se verifica no campo”. Capacidade de vinificação até 6 milhões de kl de uvas, 3 milhões e meio de kilos de uvas processadas em 2020 em plena pandemia.

SUSTENTABILIDADE

 

A Herdade da Candeeira tem Produção Sustentável, certificada pelo “Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo”. Esta conquista reflete o compromisso inabalável que temos com a preservação do meio ambiente, a conservação dos recursos naturais e a promoção de práticas sustentáveis na produção de vinhos. Ao recebermos esta certificação, reafirmamos o nosso compromisso em utilizar os recursos naturais de forma responsável e eficiente, comprometendo-nos a implementar práticas agrícolas sustentáveis que contribuam para a conservação dos solos e a proteção da biodiversidade local.